por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Melhores países, cidades e regiões para visitar em 2022, segundo a Lonely Planet

Das águas cristalinas das Ilhas Cook até as maravilhas do Egito, confira uma prévia dos melhores destinos para colocar na lista de desejos

Dumphasizer/Flickr

Lilit Marcusda CNN

Ouvir notícia

Em 1973, o jovem casal britânico Tony e Maureen Wheeler publicou um guia intitulado “Across Asia on The Cheap”, sobre viajar pela Ásia de forma econômica. Mal sabiam eles que um guia despretensioso seria a base para uma marca de viagens mundial chamada Lonely Planet.

Quase 50 anos depois, o império de guias de viagens Lonely Planet está em pleno trabalho.

Como grande parte do mundo está reabrindo lentamente após a pandemia do coronavírus, muita gente só quer saber de viajar. A esperança é que 2022 verá famílias reunidas, pessoas queridas recuperando o atraso após longos períodos separados e férias acumuladas usadas em experiências únicas.

O guia Best in Travel 2022 (“O Melhor de Viagem”, sem tradução no Brasil) já está à venda no exterior. Apresentamos uma prévia dos lugares que eles acham que você deveria ter em sua lista de desejos, desde as joias escondidas do deserto de Omã às águas azuis e transparentes de Belize.

“Depois de um hiato forçado, é hora de tirar os planos de viagem há muito adiados da gaveta e torná-los realidade”, disse Tom Hall, vice-presidente de experiência da Lonely Planet, em um comunicado. “As listas celebram o mundo em toda a sua variedade maravilhosa e atraente”.

Em 2021, o Lonely Planet destacou suas 10 principais cidades, regiões e países. Veja as listas abaixo.

10 principais países

10. Egito

piramides egito
Complexo de Gizé, em Cairo, no Egito, uma das sete maravilhas do mundo /Foto: Pxhere

O Egito é o lar das Pirâmides de Gizé, uma das sete maravilhas do mundo.

Mas não pense que “velho” é sinônimo de “tedioso”. Apesar de seus 4.500 anos de história, ainda estamos aprendendo mais sobre essas maravilhas arquitetônicas a cada ano.

A joia da vez: a Pirâmide de Dozer, com 63 metros de altura, a mais velha do grupo, foi reaberta ao público apenas no ano passado.

9. Malawi

lago malawi
Um dos Grandes Lagos Africanos, o Lago Malawi é o nono maior lago do mundo/Foto: Skip Russell/Flickr

Com apenas 118 quilômetros quadrados, Malawi às vezes pode ser ofuscado por seus vizinhos maiores, como Moçambique e Tanzânia.

Mas há tesouros disponíveis no “Coração Quente da África”, todos com menos turistas para competir por espaço ao longo do deslumbrante Lago Malawi, o nono maior lago do mundo.

O Malawi tem muitas das mesmas atrações pelas quais seus primos africanos são amados, como safáris para observar elefantes, babuínos, hipopótamos e outros animais em seus habitats nativos, tudo por uma fração do preço.

8. Nepal

upper mustang vallee trek nepal
Vista da vila de Gyakar cercada por um bosque e os picos do Damodar Himal, do Purkung Himal e do Annapurna/Foto: reprodução/Trek Dream Nepal

É quase impossível mencionar o Nepal sem mencionar o Monte Everest. Mas esta nação do Himalaia tem muito mais a oferecer para os viajantes que não vão escalar a montanha mais alta do mundo.

Na remota região de Mustang (que significa “planície fértil’), os trekkers podem explorar o alto deserto e encontrar os habitantes locais em casas de família ao longo do caminho, saboreando especialidades nepalesas, como café com manteiga de iaque e momos, um bolinho salgado servido em estilo “kothey”, metade frito, metade cozido no vapor.

7. Omã

oman peninsula
Península de Musandam, no Omã, território limitado ao norte pelo Estreito de Ormuz/Foto: Robert Haandrikman/Wikimedia Commons

Você acha que a Noruega é o único lugar no mundo com fiordes? Pois você está errado.

Em Musandam, Omã, na fronteira com o Estreito de Ormuz, as montanhas atingem alturas de 2.000 metros para criar um cenário espetacular em trechos estreitos de água entre desfiladeiros.

Mas isso não é tudo o que Omã tem a oferecer. Na mesma viagem, você também pode experimentar o “Bairro Vazio”, uma extensão de deserto onde Omã encontra Iêmen, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. São quatro países ao mesmo tempo – e você não precisa levar um casaco para aproveitar o fiorde.

6. Anguilla

Território britânico ultramarino, Anguila é uma estonteante e paradisíaca ilha caribenha/Foto: Daniela Filomeno

Ok, Anguilla é um território britânico ultramarino e não tecnicamente um país. Dito isso, a linda ilha caribenha merece um olhar mais atento.

O cuidadoso plano de reabertura de Anguilla tornou-a o destino de escolha para a colaboradora da CNN Hannah Seligson, que viajou para lá com seus filhos pequenos em janeiro.

Ela elogiou o “mar azul esverdeado, as 33 praias públicas, a temperatura na casa dos 26°C, os hotéis e comida incríveis” da ilha, bem como sua abordagem responsável à saúde pública em plena pandemia.

5. Eslovênia

Lago de Bled, no noroeste da Eslovénia, é um dos principais destinos turísticos do país Europeu/Foto: Dumphasizer/Flickr

Em meio aos muitos destinos populares da Europa Oriental, a Eslovênia às vezes pode se perder no conjunto. Não mais. Chris Dwyer, colaborador da CNN, descreve a nação como “nem balcânica, nem mediterrânea, nem alpina – a Eslovênia é mais um coquetel dos três, servido com seu próprio toque distinto”.

Graças ao pequeno tamanho do país, os visitantes podem cobrir uma ampla variedade de terrenos em um curto período, do deslumbrante Lago Bled até a agitada capital Ljubljana.

O Lonely Planet não é o único a notar. Em 2021, o Guia Michelin atribuiu estrelas a sete restaurantes na Eslovênia.

4. Belize

Vista aérea da Ilha Caye Caulker, um dos mais belos e conhecidos destinos do país, que é banhado pelo Mar do Caribe/Foto: Wikimedia Commons

Quer explorar as ruínas maias, nadar em águas translúcidas e ver uma incrível vida selvagem? Belize tem tudo isso e muito mais, acessível por voos diretos de várias cidades da América do Norte.

Se você está esperando que a Austrália abra suas fronteiras, experimente Belize: seu Sistema de Reservas de Barreira de Corais de Belize, listado como Patrimônio Mundial da UNESCO, é de tirar o fôlego, e os viajantes dos EUA não precisam se preocupar com o jet lag.

Em tempo: a língua nacional de Belize é o inglês.

3. Maurício

ilha mauricio
Localizado no Oceano Índico, Maurício é conhecido pelas belas praias, lagoas e recifes/Foto: Pxfuel

O tópico mais pesquisado no Google sobre esta ilha paradisíaca é “onde fica Maurício?” Vamos direto à resposta: o país fica no Oceano Índico, cerca de 1.100 quilômetros a leste de Madagascar.

Agora que você sabe onde fica, aqui estão alguns motivos para visitar este subestimado refúgio africano, cortesia de Tony Smart, da CNN: ele é “habitado por um povo multirracial e pacífico, coberto por ótimos campos de golfe, oferecendo uma infinidade de esportes aquáticos, caminhadas nas montanhas, caça, observação de pássaros, resorts luxuosos, uma antiga capital colonial, boa comida, hotéis de três e quatro estrelas, um dos melhores jardins botânicos do mundo, boa vida noturna, belos bares de praia, Patrimônios Mundiais da UNESCO, uma das pistas de corrida de cavalos mais antigas do mundo e ótimos passeios”.

2. Noruega

noruega oslo
No litoral sul da Noruega, a capital Oslo é conhecida por suas áreas verdes e vida cultural agitada/Foto: Pixabay

A Noruega está consistentemente incluída nas listas dos países mais felizes do mundo. Qual é o segredo deles? A CNN perguntou a dois membros da realeza do país, o príncipe herdeiro Haakon e a princesa Mette-Marit, sobre suas teorias.

Mette-Marit tem uma resposta: “adoramos estar ao ar livre, na natureza. Se você está em uma casa norueguesa em um domingo e não vai dar um passeio na floresta, isso não é um bom sinal”.

Se você quiser canalizar essa energia pacífica para si mesmo, vá para Bøkeskogen, a floresta de faias mais ao norte do mundo. Fica a cerca de duas horas da capital, Oslo, o que possibilita passear na cidade e pelo país no mesmo dia.

1. Ilhas Cook

ilhas cook
Ilhas Cook, no Pacífico Sul, possui águas azuis cristalinas e é recheada de atividades aquáticas/Foto: Robert Linsdell/Flickr

Um fato curioso: a companhia aérea Air New Zealand opera apenas um voo dos Estados Unidos que não vai para a Nova Zelândia. Ele conecta Los Angeles a Rarotonga, capital das Ilhas Cook e porta de entrada para alguns dos lugares mais bonitos do planeta.

O grupo de 15 ilhas no Pacífico Sul estava no topo da lista de desejos de muitos funcionários da Lonely Planet para 2022.

O que há por lá? Atividades aquáticas, como mergulho com snorkel, mergulho e pesca, sem mencionar a visão da comunidade maori nativa na vila de Te Vara Nui.

Está pensando em escolher uma cidade ou região para sua próxima viagem? Aqui está a lista das regiões e das cidades do Lonely Planet para conhecer em 2022:

10 principais regiões

1. Westfjords, Islândia
2. West Virginia, EUA
3. Xishuangbanna, China
4. Costa do Patrimônio de Kent, Reino Unido
5. Porto Rico, EUA
6. Shikoku, Japão
7. Deserto de Atacama, Chile
8. The Scenic Rim, Austrália
9. Ilha de Vancouver, Canadá
10. Borgonha, França

10 principais cidades

1. Auckland, Nova Zelândia
2. Taipei, Taiwan
3. Freiburg, Alemanha
4. Atlanta, EUA
5. Lagos, Nigéria
6. Nicosia/Lefkosia, Chipre
7. Dublin, Irlanda
8. Mérida, México
9. Florença, Itália
10. Gyeongju, Coreia do Sul

(Texto traduzido. Clique aqui para ler o original em inglês).


Mais Recentes da CNN