por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

100 lugares extraordinários no mundo para explorar em 2021, segundo a revista Time

De continentes a ilhas, lista divulgada pela publicação revela destinos incríveis espalhados pelo globo. Nomeação é também uma homenagem aos locais que se reinventaram para enfrentar momentos críticos durante a pandemia

Ouvir notícia
Mendonza, na Argentina, é um dos destinos escolhidos pela revista Time (Foto: Getty Images)

Desde a charmosa cidade portuguesa de Arouca, lar da mais longa ponte suspensa para pedestres do mundo, a um raro eclipse na Antártica, passando pela Ilha de Benguerra, em Moçambique, localizada dentro de uma reserva marinha ou, ainda, pelas Ilhas Faroé, remoto arquipélago dinamarquês situado no Atlântico no caminho entre a Islândia e a Escócia. São lugares assim, repletos de beleza e chamarizes inesquecíveis, sejam culturais, gastronômicos, visuais ou ambientais, que a revista Time selecionou para compor sua lista, divulgada em 20 de julho, com destinos extraordinários ao redor do mundo.

A publicação reconhece os desafios do último ano enfrentados pelo setor turístico e homenageia pessoas e empresas dessa indústria que, de uma forma ou de outra, encontraram maneiras de sobreviverem diante da pandemia da Covid-19. Sendo assim, a engenhosidade, a criatividade, a revitalização e a reabertura foram os critérios levados em consideração no momento da seleção de países, cidades, bairros, ilhas e até vilas.

Leia mais
Tempos de Covid-19: o que você precisa saber antes de viajar
Canadá abrirá fronteiras para viajantes brasileiros vacinados a partir de setembro
Brasileiro que visitou todos os países em tempo recorde parte para nova aventura pelo mundo
As melhores cidades do mundo para se viver em 2021

Phu Quoc conhecida como a “joia do Vietnã” (Foto: Getty Images)

Não há lugares no Brasil, mas há alguns perto de nós: a vila de pesca José Ignacio, no Uruguai, La Paz, no México, Mendoza, na Argentina, Puerto Escondido, no México, Quito, no Equador e o Salar de Uyuni, na Bolívia. Destaque também para Helsinque, capital da Finlândia, que já foi reconhecida como líder mundial em boas práticas ambientais e continua sendo uma cidade de cenas históricas e culturais agitadas. Em breve, poderá ser vista como uma capital da arte. E Phu Quoc, conhecida como a “joia do Vietnã”, uma ilha de veraneio perto da costa do Camboja, no Golfo da Tailândia. Tem o formato de uma lágrima e era muito visada pela pesca, mas, recentemente, tem se tornado um dos destinos turísticos mais procurados do sudeste asiático.

A revista fez da sua rede internacional de correspondentes ponte para elencar esses endereços, destacados também pelas experiências emocionantes que possam proporcionar aos turistas e residentes. Por fim, a Time ressalta que “ainda que não seja possível visitar cada um desses lugares, ainda vale a pena ler – e sonhar – com eles até que seja a hora de, mais uma vez, explorá-los.” Veja a lista completa aqui. 

Mais Recentes da CNN