por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Queijo espanhol bate francês e é escolhido o melhor do mundo

    Vencedor do World Cheese Awards vem de uma pequena fábrica artesanal do interior da Espanha, e é o melhor entre mais de 4 mil participantes

    International Cheese Festival

    Al Goodmanda CNN

    Ouvir notícia

    Um queijo de cabra da Espanha conquistou o primeiro lugar entre 4.079 concorrentes de mais de 40 países durante o World Cheese Awards, na última quarta-feira (3).

    O queijo vencedor, o Olavidia, produzido na fábrica de queijos artesanais Quesos y Besos, obteve 103 votos, ganhando do francês Fromagerie Berthaut, um queijo macio preparado com o licor Marc de Bourgogne, e que recebeu 98 votos. A disputa foi acirrada até o último minuto.

    Um dos juízes que participaram do evento, o britânico Jason Hinds, afirmou, pouco antes de votar, que o queijo de cabra espanhol tinha uma “textura rica, sedutora e cremosa” e “um sabor redondo e quente”. “Eu só queria dormir com ele”, disse ele, com um sorriso, na cerimônia transmitida ao vivo pelos organizadores da cidade de Oviedo, no norte da Espanha.

    “Uma humilde fábrica de queijo”

    Silvia Peláez, proprietária da Quesos y Besos, descreveu a fábrica como “uma pequena e humilde fábrica de queijos em Jaén”, cidade do sul da Espanha mais conhecida por suas azeitonas, amplamente exportadas. “O trabalho diário compensa”, disse ela, acrescentando que a fábrica, oficialmente conhecida como Lácteos Romero Peláez, tem apenas seis funcionários.

    Seu queijo de cabra tem uma faixa preta perceptível no meio, que foi mencionada pelos juízes. Os organizadores da competição disseram que o queijo foi “maturado com penicillium candidum e cinza de oliva”. Alguns comentários indicaram que a cinza era a faixa preta.

    O vencedor anterior foi o queijo azul orgânico Rogue River Blue, o primeiro campeão americano na conhecida premiação, realizada na ocasião em Bergamo, Itália, em 2019. No ano passado, a competição não aconteceu devido à pandemia da Covid-19.

    Assim é escolhido o melhor queijo do mundo

    Cerca de 250 juízes, incluindo cientistas de alimentos, vendedores, chefs e sommeliers participam do evento. Nesta edição, tudo começou com mesas espalhadas em uma grande sala de conferências, cada uma com três juízes que provaram e pontuaram cerca de 45 queijos distribuídos diante deles.

    Eles se concentraram na “aparência, toque, cheiro e sabor de cada entrada, pontuando aspectos como a aparência da crosta e da massa, bem como o aroma, corpo e textura do queijo, com a maioria dos pontos atribuídos ao sabor e sensação na boca “.

    Após as primeiras etapas, os semifinalistas dão lugar a apenas 16 finalistas, que têm seu destino decidido por um “superjúri” de 16 juízes, que não têm vínculo comercial com os produtores desses queijos, segundo a organização.

    Na rodada final do julgamento, cada um dos 16 jurados falou sobre um queijo, elogiando suas características, e então os 16 jurados provaram o mesmo queijo e votaram segurando cartas com um número, em uma escala de 1 a 10, atribuindo pontos, à vista do público. O mesmo método foi usado para os outros 15 finalistas.

    O queijo de cabra vencedor foi o último a ser julgado entre os finalistas e ganhou o dia.

    Mas ele é mesmo o melhor do mundo agora? Seu título é “campeão mundial de queijo”, disse à CNN John Farrand, diretor administrativo da Guild of Fine Food, do Reino Unido, que organiza os prêmios. “Os jurados o escolheram como o melhor queijo do mundo. Ele agora detém a coroa.”

    *Matéria traduzida. Leia a original em espanhol.


    Mais Recentes da CNN