por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Disney lança novo recurso que permite furar fila e organizar experiências com princesas e vilões

O Genie e o Genie+, versões gratuita e paga, ajudam a otimizar e a planejar melhor seu tempo entre as atrações dos parques

Castelo da Cinderela na Magic Kingdom, parque do Walt Disney World Resort em Orlando, na Flórida
Castelo da Cinderela na Magic Kingdom, parque do Walt Disney World Resort em Orlando, na Flórida Foto: Wikimedia Commons

Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

Ouvir notícia

Milhões de pessoas se divertem nos parques da Disney todos os anos e, principalmente na alta temporada, é comum esperar muito na fila para se aventurar em um brinquedo – alguns chegam a ter mais de 90 minutos de espera. Uma das alternativas para os visitantes era usar o Fast Pass, benefício gratuito que ajudava o visitante a “furar” a fila do brinquedo por meio de um agendamento de horário, evitando longas esperas.

Suspenso dos parques da Califórnia e da Flórida durante a pandemia, a Disney anunciou oficialmente a aposentadoria do recurso, mas lançou duas novas versões, uma gratuita e outra paga. A opção sem custo é o Genie. Com ele, é possível saber o tempo de espera na fila dos brinquedos e, assim, fica mais fácil montar um itinerário de atrações. A ferramenta também agenda horário para interagir com as princesas e vilões e tem a funcionalidade de pedir comida em restaurantes dentro do parque e fazer reservas para jantar. “A ideia é maximizar o tempo para que você tenha mais diversão”, diz a companhia. O Genie começa a valer a partir do outono norte-americano – no fim de setembro – nos parques de Anaheim e de Orlando.

Leia mais
Por trás da diversão: conheça os bastidores das atrações mais disputadas da Disney
Disney inaugura área inédita dos Vingadores em parque da Califórnia
Walt Disney World planeja abrir hotel de Star Wars em 2022

Já a versão paga, chamada de Disney Genie+, te ajuda a “furar” as filas das atrações. O recurso traz o Lightning Lane, que custará US$15 (cerca de R$80 na cotação atual) por ingresso por dia no Walt Disney World na Flórida e US$20 (cerca de R$107) na Disneyland California. A ferramenta permite, por uma única vez, que o visitante reserve vagas nos brinquedos mais disputados – como a Haunted Mansion e a Big Thunder Mountain Railroad.

disney genie app
Interface do Genie, recurso digital dentro dos apps My Disney Experience e Disneyland (Foto: reprodução/Disney)

Além disso, o Genie+ permite fazer downloads ilimitados do serviço profissional de fotografia Photopass na Disneyland, utilizar a realidade aumentada para tirar fotos virtuais com personagens no Walt Disney World e ainda dá acesso a experiências de áudio temáticas. De acordo com a CNN Business, o serviço também é um bom negócio: quanto menos tempo um visitante gasta na fila, mais tempo ele tem para comprar comida, bebidas e mercadorias. Os dois recursos ficam disponíveis nos apps My Disney Experience e Disneyland.

Anunciado em agosto de 2019, o Genie tinha previsão de ser lançado ainda em 2020, mas, devido a pandemia de coronavírus, o lançamento oficial das novas ferramentas ocorreram somente neste momento, às vésperas do outono norte-americano de 2021.

Leia mais
Universal Studios inaugura montanha-russa mais intensa da Flórida
Conheça o parque temático da Peppa Pig na Flórida, previsto para 2022
Parque Super Nintendo World é inaugurado em Osaka, no Japão

Outros parques também oferecem a facilidade

Oferecido como um adicional ao ingresso regular em outros parques dos Estados Unidos e do Brasil, os passes para encurtar o tempo não é exclusividade Disney e variam de preços de acordo com a data da visita, com valores mais elevados na alta temporada, finais de semana, feriados e períodos comemorativos.

Em Orlando, por exemplo, o complexo da Universal vende o Universal Express, adicional a partir de US$79.99 (cerca de R$420 na cotação atual) para encurtar filas nas atrações mais concorridas uma vez durante o dia da visita. A versão ilimitada, em que se pode “furar” a fila do mesmo brinquedo várias vezes, passa a ser cobrada a partir de US$109.99 (R$580). Também na cidade, o SeaWorld cobra um preço mais baixo, a partir de US$14.99 por um dia para os brinquedos mais concorridos, como as montanhas-russas Manta e Kraken. Nomeado de Quick Queue, o adicional tem ainda opção anual a partir de US$299.99 (R$1.580).

O Busch Gardens, conhecido por suas montanhas-russas em Tampa, na Flórida, também tem o serviço de Quick Queue, vendido a partir de US$19.99 (R$105). O valor anual é cobrado a partir de US$499.99 (R$2.634).

No Brasil, o Beto Carrero World, em Santa Catarina, cobra R$89,00 para adquirir o Fast Pass, que dá direito a “furar” a fila uma única vez no dia da visita nas seis atrações mais concorridas, como a montanha-russa Fire Whip e a torre Big Tower. Em Itupeva, o Hopi Hari também trabalha com sistema semelhante: chamado de VIP Pass, os valores variam entre R$ 149,90 e R$ 199,90, de acordo com temporada ou período do ano, e tem o objetivo de otimizar o tempo na fila.


Mais Recentes da CNN