por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Após 6 meses, Teatro Bolshoi reabre na Rússia com medidas restritivas

Local histórico no centro de Moscou fechou suas portas em 17 de março, enquanto os casos do novo coronavírus se acumulavam na capital

Reuters

Ouvir notícia
Interior do Teatro Bolshoi, em Moscou
Interior do Teatro Bolshoi, em Moscou
Foto: Evgenia Novozhenina – 27.mar.2020 / Reuters

Os aficionados por ópera da Rússia vão poder ir ao Teatro Bolshoi pela primeira vez em quase seis meses a partir desse domingo (6). Eles terão que usar máscaras e se sentar separados em um auditório parcialmente vazio para a apresentação de “Don Carlo”, de Giuseppe Verdi.

O local histórico no centro de Moscou fechou suas portas em 17 de março, enquanto os casos do novo coronavírus se acumulavam na capital, região mais atingida no país.

Inicialmente, os gerentes disseram que o fechamento duraria apenas algumas semanas, mas depois de um tempo anunciaram a reabertura para 6 de setembro, conforme a Rússia começou a flexibilizar algumas de suas restrições mais duras.

Casais ou amigos que compraram os ingressos juntos poderão se sentar um ao lado do outro. Mas o salão não estará com mais da metade da capacidade em razão das novas limitações para conter a pandemia de Covid-19, disse o diretor do Bolshoi, Vladimir Urin.

As temperaturas dos visitantes serão checadas e qualquer pessoa acima de 37ºC será barrada na porta.

O isolamento custou ao teatro mais de US$ 11,27 milhões, disse Urin em entrevista à emissora de televisão estatal. Ele pediu aos visitantes que sigam as medidas de segurança.

“Na maioria das vezes, as pessoas que não entendem a necessidade de seguir essas medidas são as que reclamam. Afinal, há uma alternativa: fechar o teatro”, afirmou ele.

Mais Recentes da CNN