por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hotel Arpoador, no Rio: design moderno e clima pé na areia juntos em Ipanema

    Com apenas 49 quartos, hotel tem restaurante com serviço no calçadão e terraço com vista privilegiada para a Pedra do Arpoador e o Morro Dois Irmãos

    Entrada do hotel na rua Francisco Otaviano, com bikes para aluguel à disposição dos hóspedes
    Entrada do hotel na rua Francisco Otaviano, com bikes para aluguel à disposição dos hóspedes Saulo Tafarelo

    Saulo Tafarelodo Viagem & Gastronomia

    Rio de Janeiro

    Ouvir notícia

    “Rio, céu, mar. Praia sem fim. Rio, você foi feito pra mim”. Os versos da canção “Samba do Avião”, de Tom Jobim, traduzem o sentimento de se estar no Hotel Arpoador. Pé na areia, ele fica em frente à tranquila Praia do Arpoador, reduto de surfistas e concorrido por ter um dos visuais mais bonitos do pôr do sol do Rio de Janeiro.

    A entrada é pela rua Francisco Otaviano, continuação da Avenida Vieira Souto, importante logradouro de Ipanema. Mas seu charme reside de frente para o mar na rua de pedra Francisco Bhering, cujos prédios vizinhos são, em sua maioria, grandes apartamentos residenciais – sinônimo de calmaria em um dos endereços mais agitados da cidade.

    É ali, de frente para o Oceano Atlântico, que o hotel imprime toda sua bossa aos hóspedes e transmite um lifestyle carioca despreocupado, sem barreiras nem amarras.

    Tal aspecto é percebido logo na recepção: ao passar pela pesada porta de madeira de sua pequenina fachada, encontra-se um extenso lobby contínuo sem divisórias banhado por luz natural. Recepção, cozinha, bar, mesas e a vista para o mar juntam-se num design ameno pontuado por tons de madeiras leves.

    Com apenas 49 quartos e seis andares, percebe-se de cara uma intimidade, em que o hóspede sente-se livre tanto no sentimento quanto na percepção da construção. Nos andares mais altos, os corredores das acomodações possuem janelas redondas que enquadram perfeitamente o Morro Dois Irmãos.

    Quem adentra o Arpoador hoje pode pensar que ele é recente, tamanho frescor que exala – inclusive no cheiro da roupa de cama. Antes batizado de Arpoador Inn, foi inaugurado em 1974 e passou por uma ampla reformulação durante dois anos até reabrir no verão de 2019 com novo título e sensações sem exageros.

    Reaberto novamente em setembro do ano passado após ficar seis meses fechado por conta da pandemia da Covid-19, o hotel volta com seu estilo de vida despojado. Além da brisa que entra pelos quartos, agora as mesas e cadeiras do Arp bar de praia no calçadão voltam a acomodar os clientes.

    Áreas comuns e quartos

    Inspirado pelo próprio clima praiano do Rio e do Arpoador, a ideia foi fazer uma alusão ao deque de um barco, remetendo às praticidades náuticas. Por isso, houve a escolha do piso de madeira, das janelas redondas e de alguns móveis dos quartos, que possuem design prático com peças versáteis e que se encaixam.

    Materiais leves como palha, fibras, linho e algodão se fazem presentes nas áreas comuns e nos quartos, que podem ter vista para o mar, para o pátio interno ou para a cidade.

    Os maiores têm vista limpa e direta para o oceano, que se encontra entre as ilhas Cagarra, das Palmas e Comprida – os quartos no fim do corredor, que terminam em números pares, têm uma varanda que convida ao descanso com sua rede branca.

    Seguindo o padrão, o branco mesclado aos tons de palha e madeira predominam nos quartos, com camas macias, travesseiros em plumas de pato e móveis arrojados e práticos, que foram desenhados especialmente para o hotel. A iluminação não é direta, vinda de spots no teto e no chão, com luzes amarelas agradáveis e não agressivas aos olhos.

    O charme das suítes, além dos amenities de luxo, também está espaço de banho com banheira e integrado ao quarto com vidros e cortina, deixando o ambiente sem obstáculos e com vista para o mar.

    No sexto e último andar, o terraço traz uma pequena piscina triangular de borda infinita e água morna. Logo atrás, um bar serve os hóspedes com bebidas geladas. Em dias ensolarados, cadeiras e guarda-sóis são espalhados pelo local, que assegura uma vista deslumbrante para a praia logo em frente e para o imponente Morro Dois Irmãos à direita.

    A sauna fica no mesmo andar, mas voltada para o lado da cidade. Seca e envidraçada, possui uma ducha interna e assegura momentos de relaxamento junto da sala wellness e de massagem.

    Arp bar de praia

    Integrado ao pátio do lobby, aberto à rua e contando com uma esplanada – conjunto de mesas ao ar livre em pleno calçadão -, o Arp bar de praia chegou como um novo point da cidade, aberto também a não-hóspedes.

    Aqui há comida para todas as horas. Café da manhã, almoço, brunch, jantar – as refeições saem da cozinha parcialmente visível aos olhos de quem passa pelo lobby. Ingredientes frescos, sazonais e de produtores locais compõem as criações.

    O café é melhor aproveitado nas mesas da esplanada a poucos passos da areia – quem resiste comer com uma paisagem dessas? No menu, nada de buffet: pode-se escolher o “café da manhã arp”, que vem com bebidas, pães, queijo, ovos, frutas, iogurte e quitanda do dia – também disponível na versão vegana.

    Fora o item completo, outros desjejuns também podem ser pedidos à parte, como misto quente com brioche, tapioca, açaí da amazônia e abacate na tosta, este último com homus, ovo pochê e ervas frescas.

    A partir das 13h, entra em cena o cardápio da tarde e do jantar. Algumas inspirações hermanas da chef argentina Alejandra Maidana, que está à frente também do Quitéria, em Ipanema, aparecem entre as opções, como as empanadas (de carne, queijo canastra com cebola ou camarão com pupunha) e o bife de chorizo com cogumelos.

    Ao cair da noite, as luzes ficam mínimas e velas são acesas nas mesas. O clima ganha ares ainda mais intimistas, bem acompanhado pelo caprichado tartar de atum, entrada que vem com atum fresco cítrico sobre um mandiopan de arroz.

    Entre os principais, pratos feitos no carvão ganham protagonismo. Arroz do mar com camarões, cavaquinha, polvo, mexilhões e peixe; linguine de frutos do mar com molho de tomate defumado; e polvo e bife de chorizo com cogumelos são alguns dos exemplos. Ópera tradicional e torta banoffee fazem bonito no encerramento.

    A carta de drinques foi desenvolvida pela mixologista Néli Pereira, que apresenta clássicos e autorais. Estes últimos são mais refrescantes, a exemplo do Caipi Arp, que leva vodca, limão siciliano, manjericão e açúcar; do Infusão da Amazônia, com vodca infusionada com fava de aridan, hortelã, limão e cumaru; e a jarra do Ponche Celebra, com espumante, gim, licor de açaí, suco de laranja e xarope de hibisco.

    Interessante é que, além do sotaque brasileiro e argentino no menu, outras pronúncias podem ser escutadas literalmente da boca de outras pessoas que frequentam o ambiente, como o francês e o inglês – para os ouvidos mais atentos.

    Comodidades e experiências

    entrada arpoador rio
    Bikes ficam à disposição dos hóspedes para passeios pela cidade; aulas de ioga e serviço de praia também estão entre as experiências /Foto:Saulo Tafarelo

    O estilo de vida dolce far niente se reflete também nas comodidades à serviço de quem frequenta o Arpoador. Há bicicletas à disposição para os hóspedes para uma volta tranquila pela orla de Ipanema, assim como barracas e toalhas de praia para quem quer curtir o Rio direto na areia.

    Todas as segundas, quartas e sextas-feiras há aulas de ioga capitaneadas por Gustavo Dale, curador wellness do hotel. Gratuitas para os hóspedes, a experiência tem início às 8h no terraço embalada por uma trilha sonora tranquilizante.

    Parte do grupo Arpoador, que ainda tem na cartela de empreendimentos na cidade o Ipanema Inn, o hotel trabalha com o City & Sea, sistema de vendas de experiências e objetos – também disponível para não-hóspedes. Jantar com vista para o mar, aulas de stand-up paddle ou pacote de aulas de ioga podem ser adquiridos neste método.

    Toalhas, perfumes, óculos, livros, chapéus e cerâmicas, que estão espalhados pelo hotel, podem ser comprados ou numa das paredes da recepção, que contam com os produtos em prateleiras. Um menu com todos os presentes fica no móvel de cabeceira dos quartos.

    Mas talvez o maior luxo não esteja nos produtos nem nas experiências, mas, sim, na merecida pausa que transforma o Arpoador em um hotel-boutique acolhedor. Entre os sons do Rio, o único que transpassa as janelas dos quartos é o vai e vem do mar – trilha sonora ideal para dias e noites de descanso.

    Hotel Arpoador
    Rua Francisco Otaviano, 177 – Arpoador, Rio de Janeiro – RJ Reservas Hotéis
    Reservas: (21) 2529-1000 ou (21) 96748-0155 (WhatsApp)
    E-mail: reservas@hotelarpoador.com


    Mais Recentes da CNN