por: Viagem e Gastronomia Viagem e Gastronomia

Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Castelos, vilarejos e montanhas: os cenários reais de Outlander na Escócia

    Destinos charmosos e de tirar o fôlego localizados no país foram escolhidos como sets do seriado

    Ouvir notícia
    Vale Glen Coe, nas Terras Altas da Escócia, um dos locais mais bonitos do país e cenário de Outlander (Foto: Getty Images)

    Grandes castelos, palácios suntuosos, casas senhoriais, florestas misteriosas e paisagens montanhosas de tirar o fôlego. Estes são alguns dos locais da Escócia que fazem parte do imaginário visual que inspiraram a autora Diana Gabaldon a escrever a série de livros Outlander. Já são oito deles publicados e, com o sucesso, a literatura invadiu as telinhas em uma adaptação de mesmo nome para a televisão.

    Ao longo de cinco temporadas, o telespectador pôde descobrir cenários épicos utilizados como pano de fundo da trama, que acompanha Claire Randall (Caitriona Balfe), enfermeira britânica que vive no século XX, viaja para a Escócia do século XVIII e se depara com aventuras e um romance com Jamie Fraser (Sam Heughan), jovem guerreiro escocês.

    A série, atualmente parte do catálogo da Netflix, estreou na televisão norte-americana em 2014 e, de lá para cá, as temporadas se passaram não somente na Escócia, mas também na França e na Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Mesmo assim, certos cenários das temporadas mais recentes foram filmados no país do Reino Unido para dar vida a outros lugares.

    Com a primeira parte, que se passou inteiramente na Escócia, e as temporadas subsequentes, houve até um aumento significativo no número de turistas no país, motivados pelas cenas filmadas na região. De acordo com os números do Conselho de Turismo da Escócia, Outlander aumentou cerca de 67% o turismo nos locais mencionados nos livros ou usados na série. Pelo feito, o governo escocês até deu a autora Diana Gabaldon o Thistle Award, prêmio honorário por gerar uma profusão de visitantes ao país.

    A seguir, conheça 10 cenários principais da Escócia utilizados na série:

    Leia mais
    House of Gucci: conheça os cenários na Itália onde o filme foi gravado
    Conheça os cenários reais de Virgin River, série com paisagens bucólicas
    A Nova York de Sex and the City

    Vale de Glen Coe

    Vale de Glencoe, na Escocia
    Montanhas e vale na região de Glencoe, nas Terras Altas da Escócia (Foto: Pixabay)

    Um dos lugares mais bonitos da Escócia, de acordo com o próprio Conselho de Turismo do país, o vale de Glen Coe tem origem vulcânica e é famoso por seus picos, rios e cachoeiras. O local cênico aparece na abertura da primeira temporada, transportando o telespectador para montanhas selvagens das Terras Altas da Escócia. O vale já foi usado também como cenário de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, terceiro filme da saga.

    Ali há também a vila de Glencoe, localizada entre as margens do lago Loch Leven e a foz do vale, servindo como uma base para explorar a área das Terras Altas, zona montanhosa no norte do país.

    Vila de Kinloch Rannoch

    area rannoch moor, na escocia
    Extensão de terra Rannoch Moor, na região de Kinloch Rannoch, na Escócia (Foto: Martin Sokja/Flickr)

    O cenário idílico de Kinloch Rannoch, na área administrativa de Perth e Kinross, serviu como pano de fundo para um dos locais mais icônicos da série. Na trama, o local é nomeado de Craigh na Dun, onde Claire se teletransporta para 200 anos do passado de um portal feito por um círculo de pedras – feitas de isopor, elas não existem na vida real e foram colocadas ali para compor a história.

    De acordo com a página oficial do vilarejo, o local exato das filmagens ocorreu em Rannoch Moor, extensão de terra coberta por pântano com vistas deslumbrantes do lago Rannoch e da zona rural local.

    Vila de Falkland

    Falkland, Escocia
    Centrinho de Falkland, vila escocesa que foi usada na série como a cidade de Inverness (Foto: Getty Images)

    Na série, a vila real de Falkland, localizada no condado de Fife e aos pés das colinas de Lomond, é utilizada para representar a cidade de Inverness, a uma hora de carro ao norte de Edimburgo. O Covenanter Hotel foi usado para dar vida na ficção à pousada da Sra. Braid, em que hóspedes podem ficar em um dos cinco quartos disponíveis – um deles, inclusive, foi batizado com o nome da série. Um dos comércios que aparece no seriado também existe na vida real: a loja de presentes Fayre Earth Gift Shop serviu de cenário para a Farrell’s Hardware and Furniture Store, loja de mobiliário em Outlander.

    Castelo de Doune

    Castelo de Doune, Escocia
    Exterior do Castelo de Doune, construído no século XIV(Foto: Wikimedia Commons)

    Datado do século XIV, o Castelo Doune foi retratado na série como o Castelo Leoch, residência de Colum Mackenzie e seu clã do século XVIII no seriado. O castelo fica a apenas 50 km de Glasgow, próxima a cidade de Stirling, e foi usado também em cenas do episódio piloto de Game of Thrones.

    Em visitas regulares, é possível visitar tanto o exterior quanto o interior do castelo, incluindo as torres, um grande hall e o solar.

    Castelo Blackness

    Castelo Blackness, Escocia
    Castelo Blackness às margens do rio Forth, na Escócia (Foto: Getty Images)

    Comumente apelidado como “a embarcação que nunca navegou” devido ao seu formato e proximidade com o rio Forth, o Castelo Blackness é uma fortaleza datada do século XV utilizada como cenário para o quartel general de Black Jack Randall (Tobias Menzies) em Fort William.

    É possível planejar uma visita e conhecer áreas internas e externas da fortaleza na vida real, localizada na cidade de Linlithgow.

    Palácio de Linlithgow

    Palácio de Linlithgow, na Escocia
    Ruínas do Palácio de Linlithgow, que já foi moradia da realeza do país (Foto: Pixabay)

    O Palácio é retratado em Outlander como uma prisão onde Jamie Fraser é torturado pelas mãos de Black Jack Randall. Localizado a apenas 25 minutos de trem a oeste de Edimburgo, na cidade de Linlithgow, a construção datada do século XV foi um antigo Palácio Real da Escócia e também foi local de nascimento de Maria, Rainha da Escócia, em dezembro de 1542.

    O Palácio fica a poucos metros do lago Lilithgow e possui um elegante pátio que ainda transmite charme e glamour. A título de curiosidade: as superfícies do interior do palácio são feitas principalmente de lajes de pedra e pequenos paralelepípedos.

    Jardins do Castelo Drummond

    Jardins do Castelo Drummond, na Escocia
    Jardins formais do Castelo Drummond, que servem como cenário para Versalhes, na França, no seriado (Foto: Martin Addison/geograph.uk)

    A segunda temporada da série se passa na França e um dos lugares explorados pela trama é a memorável Versalhes, cujos famosos jardins, na verdade, foram filmados nas dependências do Castelo Drummond, no condado de Perthshire, na própria Escócia. A torre do castelo data do século XV, mas a fama do lugar deve-se aos seus jardins, construídos ali a partir do século XVII mas reestruturados no século XIX.

    Projetados no estilo parterre italiano, é descrito como o “melhor exemplo de jardins formais em terraço da Escócia” pela Historic Environment Scotland, órgão público que promove e cuida do ambiente histórico do país. Curiosidade: apenas os jardins são abertos ao público, uma vez que o castelo em si é fechado para visitas.

    Castelo de Drumlanrig

    Castelo de Drumlanrig, Escocia
    Castelo de Drumlanrig e seus jardins; propriedade foi usada como cenário na segunda temporada (Foto: Wikimedia Commons)

    O Castelo de Drumlanrig é um imponente palácio rural datado do século XVII, sendo precedido por um grande caminho que leva até sua entrada. Localizado perto da cidade de Thornhill, o castelo possui 120 cômodos, 17 pequenas torres e quatro grandes torres num terreno de mais de 40 hectares. Seu interior guarda ainda coleções de prata, arte e móveis franceses. O exterior, salas de estar e quartos foram usados na série sob o nome de Bellhurst Manor, propriedade do Duque de Sandringham na trama.

    Porto de Dysart

    Porto de Dysart, na Escocia
    Embarcações no Porto de Dysart e a Harbourmaster’s House ao fundo (Foto: Scot Pick/Flickr )

    Quando os personagens Jamie e Claire partem para a França, os dois acabam atracando no porto francês de Le Havre. Porém, na vida real, o cenário utilizado para dar vida a história foi histórico e pequeno Porto de Dysart, não muito longe de Edimburgo, no condado de Fife. Ali também fica a Harbourmaster’s House, casa do século XVIII que serve para propósitos administrativos.

    Biblioteca de Signet

    Biblioteca Signet
    Um dos interiores da biblioteca preparada para receber um jantar particular (Foto: reprodução/Twitter/Signet Library)

    O fascinante interior da Biblioteca de Signet foi utilizada na terceira temporada de Outlander para dar vida à casa do governador da Jamaica. Na vida real, ela está localizada na capital Edimburgo, no bairro da Cidade Velha. Atualmente, o espaço é lar da Society of Writers to Her Majesty’s Signet, sociedade privada de advogados escoceses, e também promove jantares particulares, eventos e até casamentos. O andar térreo, inclusive, abriga o The Collonades, um restaurante que serve almoço e chá da tarde.


    Mais Recentes da CNN